Publicidade


nov 9

9 novembro 2017

CECOR inicia mais uma etapa do Pernambuco Mais Produtivo em cinco municípios sertanejos  


Publicidade



Com o objetivo de garantir o acesso à água para produção de alimentos das famílias sertanejas, o Centro de Educação Comunitária Rural – CECOR iniciou a implementação de 212 cisternas calçadão de 52 mil litros nos municípios de Afogados da Ingazeira (52), Solidão (50) e Tabira (50), no Sertão do Pajeú, e Sertânia (30) e Custódia (30), no Sertão do Moxotó, através do Programa Pernambuco Mais Produtivo – PMP.

Desenvolvido por organizações da ASA- Pernambuco, com apoio do governo do estado de Pernambuco e Ministério do Desenvolvimento Social Agrário (MDSA), o programa também conta com processos de formação em Gestão da Água e Sistemas Simplificados de Produção, além da implantação do Caráter Produtivo, o qual disponibiliza um recurso extra onde cada família pode investir em uma atividade produtiva da agricultura familiar, como caprinovinocultura, criação de galinhas e produção de hortas.

De acordo com o coordenador do projeto pelo CECOR, Pedro Barbosa, a previsão de conclusão dessa etapa, é para o mês de fevereiro. “Já iniciamos o trabalho de seleção, cadastramento e capacitação das famílias em todos os municípios, iniciamos também a escavação dos buracos das cisternas em Afogados da Ingazeira e Sertânia, e na sequência vamos para Solidão e Tabira, com a previsão de conclusão em fevereiro do próximo ano”, explicou.

A cisterna de placas é fundamental no Semiárido porque estimula as práticas agroecológicas, a troca de conhecimentos, valoriza o saber e as expressões populares, aumenta a renda das famílias, promove a organização e mobilização da comunidade, garante a soberania e segurança alimentar e valoriza a participação da mulher e do jovem nas ações comunitárias.

Juliana Lima
Comunicação do Centro de Educação Comunitária Rural


Postado em Sertão | Por

nov 9

9 novembro 2017

Campanha Mulher Coração recebe Cláudia Raia como nova madrinha

Foto: Divulgação/ Caio Galucci

Cláudia Raia, consagrada artista da TV, do teatro e do cinema, é a nova estrela da Campanha Mulher Coração. Conhecida por diversos trabalhos, a atriz e dançarina tem participação em novelas de sucesso como Sassaricando, Beijo do Vampiro, A Favorita, Salve Jorge e A Lei do Amor, no programa humorístico TV Pirata, nos filmes Kuarup e Boca de Ouro, e nas peças teatrais A Chorus Line, onde despontou para a fama, Não Fuja da Raia, Cabaret e Cantando na Chuva, entre muitos outros.

Até pouco tempo havia o mito de que problemas do coração eram próprios dos homens, uma realidade que se alterou bastante nas últimas gerações. Com a mudança no estilo de vida, as mulheres passaram a exercer um novo papel, que representa importante conquista histórica. Por outro lado, também altera hábitos de vida, eleva o estresse e afeta a saúde do coração, com o consequente aumento do risco de problemas cardíacos.

Estimativas apontam 350 mil óbitos no Brasil em 2016 em consequência de males do coração. No planeta, 23 mil mulheres morrem diariamente vítimas de doenças cardiovasculares, de acordo com a Organização Mundial da Saúde.
Diante dessa preocupante situação, a Sociedade Brasileira de Clínica Médica (SBCM) lançou, em 2016, a campanha permanente Mulher Coração, a fim de orientar e alertar as mulheres de todo o Brasil sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce.

“A ideia nasceu da necessidade de informarmos as mulheres sobre a prevenção de doenças cardiovasculares. Na maioria das vezes, elas não sentem os sintomas comuns, como dores no peito, e, por conseguinte, não valorizam os sinais de possíveis problemas. Aproximadamente 30% dos acidentes cardiovasculares acontecem entre a população feminina no Brasil, assim, é de nossa responsabilidade divulgar as formas de identificar e evitar estes casos”, afirma o presidente da SBCM, o professor Antônio Carlos Lopes.

O especialista reforça que as mulheres estão mais expostas aos fatores de risco, como pílulas anticoncepcionais, menopausa e tabagismo. “A falta de sintomas característicos deixam-nas mais vulneráveis a relacionar cansaço, náusea, dores na parte superior do abdome, nas costas e no pescoço aos reflexos de seus estilos de vida agitados e estressantes”, alerta o especialista.

A recomendação é que a visita ao médico cardiologista seja feita o quanto antes para saber se há algum fator familiar de risco cardíaco e, após os 40 anos, precisa ser periódica. A prevenção deve começar desde cedo, a partir de hábitos saudáveis como boa alimentação, atividades físicas e lazer. Além de reduzir o risco de doenças cardíacas, essas práticas auxiliam na qualidade de vida, física e mental.

Fatores de risco
Chegada da menopausa
É o período no qual a mulher para de fabricar o estrogênio, hormônio responsável pela manutenção do revestimento dos vasos sanguíneos.

Uso de pílulas anticoncepcionais
Sua ingestão, que em geral acontece desde a adolescência, pode aumentar os riscos de trombose, ou seja, entupimento de veias ou artérias.

Terapia de reposição hormonal
O procedimento pode ajudar na prevenção dos principais sintomas da menopausa, como falta de desejo sexual e alteração de humor, mas se torna importante fator de risco para a saúde cardíaca.

Doenças pré-existentes
Mulheres com diabetes, hipertensão e alteração nas taxas de colesterol têm maior predisposição para o desenvolvimento das cardiopatias.

Maus hábitos
Má alimentação, falta de atividade física regular e tabagismo também são condutas que ameaçam a saúde do coração

Falta de sintomas
O infarto está entre os principais problemas cardíacos e, devido à falta de sintomas típicos do organismo feminino, pode causar o dobro de mortes em comparação com os homens.

“A mulher muitas vezes não sente a dor característica no peito. Sente apenas cansaço, náuseas, dor na parte superior do abdome, nas costas e no pescoço. Isso dificulta o diagnóstico, fazendo com que o problema cardiovascular passe facilmente despercebido.”
Antonio Carlos Lopes, presidente da Sociedade Brasileira de Clínica Médica

Como cuidar
Pequenas mudanças na rotina da mulher são capazes de evitar oito em cada dez casos de doenças cardíacas.

Alimentação
Busque uma dieta equilibrada e saudável. Prefira alimentos ricos em fibras e gorduras mono e poli-insaturadas que auxiliam na redução do colesterol ruim (LDL). São eles: Soja, feijão, lentilha, grão de bico, tomate, peixes, azeite, alho, aveia, banana, castanhas. Evite sanduiches fast-food, frituras, embutidos, alimentos industrializados e carnes gordas.

Peso
Mantenha o peso ideal.

Atividade física
Pratique exercícios físicos regularmente.

Acompanhamento médico
Faça acompanhamento periódico dos índices de colesterol e da pressão arterial.

Colaboração Acontece Comunicação e Notícias

Publicidade


Postado em Ciência e Tecnologia | Por

nov 9

9 novembro 2017

Servidores municipais sem receber está gerando crise em São José do Egito

Vereador Albérico Thiago reafirma que Prefeitura de SJE está mesmo devendo aos servidores – As denúncias da oposição sobre atraso de salários no Governo Evandro Valadares nunca foram infundadas – a afirmação foi feita ontem a Rádio Cidade FM pelo vereador de oposição Albérico Thiago(PR). O parlamentar declarou que a grande prova está no Portal da Transparência atualizado apenas até o mês de agosto pela gestão. Assim, disse o vereador, Comissionados, efetivos, contratados, secretários e fornecedores estão sem receber da Prefeitura de São Jose do Egito.

Publicidade


Na terça feira uma assembleia foi realizada com os trabalhadores de educação onde os profissionais ameaçaram par alisar as atividades e a Prefeitura prometeu saldar o débito até hoje, quinta feira dia 09 de novembro. Albérico Thiago informou que quando assumiu Evando encontrou 776 servidores, inchou a máquina para 1.200, reduziu para 1.040 e somando a mais 700 terceirizados a Prefeitura acaba gastando cerca de R$ 2 milhões mês apenas com pessoal.


Postado em Sertão | Por

nov 9

9 novembro 2017

Lancet Oncology Commission lança relatório de pesquisa sobre câncer nos EUA

O documento apresenta um roteiro detalhado sobre as recomendações do Blue Ribbon Panel, incluindo:

  • Foco na prevenção
  • Novo modelo para descoberta e desenvolvimento de medicamentos
  • Expansão do acesso do paciente aos ensaios clínicos
  • Ênfase nas intervenções direcionadas para melhorar os cuidados para grupos desatendidos, especificamente crianças, sobreviventes de câncer e minorias

É necessária uma mudança fundamental na forma como a pesquisa contra o câncer é conduzida e como o cuidado é entregue, para que se possa implementar a iniciativa Cancer Moonshot, de acordo com um grande relatório divulgado pela Elsevier.

O documento, chamado The Lancet Oncology Commission: Future Research Priorities in the USA foi escrito por mais de 50 oncologistas líderes, incluindo membros das principais organizações dos EUA, e estabelece 13 áreas prioritárias fundamentais, cada uma com metas mensuráveis, para focar os US $ 2 bilhões de financiamento do National Cancer Institute (NCI) como parte do 21st Century Cures Act.

O relatório apresenta um roteiro detalhado sobre as recomendações do Blue Ribbon Panel, incluindo foco na prevenção, novo modelo para descoberta e desenvolvimento de medicamentos, uma vasta expansão do acesso do paciente aos ensaios clínicos e uma ênfase nas intervenções direcionadas para melhorar cuidados para grupos desatendidos, especificamente crianças, sobreviventes de câncer e grupos minoritários. O relatório enfatiza a importância de abordar as disparidades de saúde em todas as recomendações.

“Este relatório cava um pouco mais profundamente nas recomendações do Blue Ribbon Panel, acrescentando granularidade ao que realmente se gastaria em pesquisa”, diz o Dr. David Collingridge, Editor-Chefe do The Lancet Oncology e diretor do The Lancet Group, que pertence a Elsevier.

Os parceiros da Comissão incluíram as instituições Johns Hopkins Medicine, Johns Hopkins InHealth, o Ludwig Cancer Research Center e The Wistar Institute.

A Comissão destaca a importância da prevenção do câncer, incluindo o desenvolvimento de um atlas de câncer pré-maligno para identificar pequenas mudanças no tecido saudável nos estágios iniciais do desenvolvimento do câncer, abrindo novas oportunidades para a prevenção. A necessidade de avançar para a triagem específica também será importante.

O compartilhamento de dados e as prioridades centradas no paciente serão fundamentais para o avanço da pesquisa e a melhoria dos cuidados. O relatório apoia fortemente o desenvolvimento de sistemas de dados que permitam aos pacientes inserir seus próprios dados pessoais para serem utilizados pela comunidade que estuda a doença e, em troca, fornecer resultados que lhes permitam identificar os ensaios clínicos mais sólidos para o qual eles possam ser elegíveis. O objetivo final é alinhar pesquisas e cuidados em um contínuo, de modo que todos os pacientes tenham acesso a ensaios clínicos como parte do atendimento padrão e seu curso clínico e experiência informem pesquisas futuras.

Revisão em processos de recomendações de novas pesquisas
Um aumento sem precedentes no número de terapias foi aprovado para comercialização pela FDA dos EUA nos últimos dois a três anos, o que acarreta altos custos e com centenas de drogas que falham em ensaios clínicos. Trazer uma única terapia nova para o mercado é estimado em US $ 2,6 bilhões. Entre as recomendações da Comissão está a necessidade de uma revisão do processo de descoberta de medicamentos para que os projetos possam ser descontinuados anteriormente na fase de desenvolvimento clínico e para transformar a forma como a academia, a indústria e os grupos clínicos colaboram para melhorar amplamente a eficiência.

Os pacientes com câncer que já eram letais agora estão vivendo mais tempo com uma condição crônica, o que significa que as diretrizes devem ser desenvolvidas para atender às necessidades de cuidados de saúde em longo prazo dos pacientes durante a terapia e dos sobreviventes. Finalmente, os resultados são muito afetados por motivos raciais, culturais e socioeconômicos, e é necessário compreender melhor o contexto dos cuidados e garantir o acesso equitativo e financeiramente sustentável para o indivíduo e a sociedade.

O co-autor do relatório, Dr. Clifford Hudis, CEO da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO) e ex-Chefe de Medicina da mama no Memorial Sloan Kettering Cancer Center, explicou:
“Embora a pesquisa clínica tenha sido desafiada por um apoio reduzido, bem como por encargos regulatórios e administrativos, recentemente vimos um progresso verdadeiramente notável em toda uma série de malignidades. O plano apresentado pela BRP e nesta Comissão deve nos ajudar a priorizar nossos esforços para acelerar avanços clínicos significativos nos próximos quatro a cinco anos. As provisões proporcionam uma oportunidade para pesquisadores de câncer, agências federais, universidades e institutos de pesquisa, e apoiantes filantrópicos privados em todo o mundo para direcionar seus investimentos e ajudar a comunidade global a atingir o ambicioso objetivo de realizar dez anos de progresso na metade desse tempo. O tempo de ação é agora.”

Sobre a Elsevier
A Elsevier é uma empresa global de informação analítica que ajuda instituições e profissionais a progredir na ciência e cuidados avançados com saúde e melhorar a performance para benefício da humanidade. Elsevier fornece soluções digitais e ferramentas nas áreas de gestão de pesquisa estratégica, R&D (Research & Development), performance, suporte para decisão clínica e educação profissional, incluindo ScienceDirect, Scopus, ClinicalKey e Order Sets. A empresa publica mais de 2.500 conteúdos digitais, incluindo The Lancet e Cell, mais de 35.000 e-books, títulos e muitos trabalhos de referência, como Gray’s Anatomy. Faz parte do RELX Group, um provedor mundial de informação e análise para profissionais e instituições de diversas áreas da indústria. www.elsevier.com.br

Colaboração DFREIRE Comunicação e Negócios


Postado em Ciência e Tecnologia | Por

nov 9

9 novembro 2017

Quase 90 vagas para professores em Sertânia

Sertânia tem aproximadamente 30 mil habitantes no Sertão do Moxotó, mas, o que impressiona é o número de vagas para professores, o concurso disponibiliza 87 para o período de 12 meses. O salário é bom, variando de R$ 937,00 até R$ 1.863,22 ou seja, jornadas de 40 horas por semana de trabalho.

Interessou ? as inscrições estão sendo feitas no Galpão da Antiga Estação de Trem, na Praça Francisco Sales, s/nº.


Postado em Sertão | Por

nov 9

9 novembro 2017

Crise hídrica em Serra Talhada é assustador

O racionamento em Serra Talhada é realmente preocupante, um verdadeiro caos, o povo nos programas de rádio cobrando água, crianças sendo liberadas cedo nas escolas devido o racionamento, falta água no centro da cidade, ruas importantes, imagine então em áreas mais distantes. Esse foi o retrato da crise hídrica que o Secretário do POVO colhe esta semana na Capital do Xaxado.


Postado em Sertão | Por

nov 9

9 novembro 2017

Cuidados ao paciente crítico em destaque no CONDEPE 2018

O Congresso de Desenvolvimento Profissional em Enfermagem, marcado para 3 e 4 de abril de 2018 no Transamerica Expo Center, em São Paulo, apresentará o que há de mais resolutivo e avançado para atender às necessidades de cuidado e assistência aos pacientes.

Com a participação de gabaritados especialistas do Brasil, o CONDEPE 2018 dispensará especial atenção ao campo da terapia intensiva, tratando de questões como o uso da ​​microdiálise em paciente neurológico,  a utilização do balão intra-aórtico, processos dialíticos na insuficiência renal, a atuação do enfermeiro na pós-cirurgia cardíaca, monitorização invasiva e não invasiva do paciente crítico.

“Nosso intuito é reciclar o conhecimento científico e aperfeiçoar a prática de enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem, proposta imprescindível para um segmento em que as descobertas e novidades são inúmeras, todos os dias. Certamente, permitirá a interação entre todas as especialidades de nossa área, o que também é essencial à promoção de saúde eficaz e segura à população”, afirma Débora Feijó Vieira, presidente da Associação Brasileira de Enfermagem  em Terapia Intensiva (ABENTI)​ e professora da Escola de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Entre as metas prioritárias do CONDEPE 2018, merece destaque a melhoria dos desfechos clínicos para a qualidade de vida na pós-alta da UTI. Assim, a temática será distribuída em diversas atividades com interação dos congressistas, como palestras, workshops e oficinas.

Aliás, haverá um workshop específico sobre as necessidades de cuidados aos pacientes e seus impactos no dimensionamento da equipe de enfermagem, além de oficina  sobre atuação do enfermeiro na ventilação mecânica.

O Congresso de Desenvolvimento Profissional em Enfermagem 2018 trará também novidades em terapia nutricional e intensiva, feridas e estomas, traumas, pacientes críticos, estética, saúde, enfermagem forense, entre outras. As inscrições estão abertas, podendo ser efetuadas no site www.condepe2018.com.br, onde há informações gerais sobre a programação científica e atividades práticas.

Informações à imprensa
Acontece Comunicação e Notícias


Postado em Notícias | Por

nov 8

8 novembro 2017

Projeto que atualiza Programa Mãe Coruja é aprovado na comissão de administração da ALEPE

Crédito da Foto: Jarbas Araújo.

A Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa de Pernambuco aprovou, nesta quarta-feira (08), o Projeto de Lei Nº 1647/2017, de autoria do Poder Executivo, que atualiza o programa Mãe Coruja. O texto, legitimado por unanimidade no colegiado, prevê a obrigatoriedade da execução de créditos orçamentários para financiamento das despesas do programa.

Para o deputado Lucas Ramos (PSB), presidente da Comissão, o projeto de lei busca fortalecer a assistência prestada pelo programa. “Desde a sua implantação, o Mãe Coruja vem contribuindo com a redução da mortalidade materno-infantil no estado ao garantir a consolidação do vínculo familiar e promover a inclusão social. O Governo de Pernambuco, ao propor as alterações na regulamentação do programa, viabiliza a execução de recursos orçamentários que são fundamentais para a manutenção do trabalho ininterrupto”, comentou o parlamentar.

O projeto de lei também atualiza as denominações das secretarias estaduais que integram o programa (Desenvolvimento Social, Criança e Juventude; Mulher; Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação).

HISTÓRIA – Em uma década, o Programa Mãe Coruja tornou-se referência nacional no cuidado de mães e crianças na primeira infância, prestando apoio integral às usuárias do Sistema Único de Saúde e aos seus filhos durante os cinco primeiros anos de vida. Graças à iniciativa, a taxa de mortalidade infantil em Pernambuco caiu de 20,1 para 15,8 a cada 1.000 nascidos vivos, uma queda de 21,4%. Mereceu destaque como prática de excelência no serviço público pela Organização das Nações Unidas (ONU), tendo recebido, ainda, o Prêmio Interamericano da Inovação para Gestão Pública pela Organização dos Estados Americanos (OEA).

 

Felipe Salgado
Assessor de Imprensa
Barto Bittencourt
Jornalista

Postado em Política | Por

nov 8

8 novembro 2017

Rei das Serpentes mostra cobra verde engolindo anfíbio

Cenas chocantes como essa só acompanha quem segue o “Rei das Serpentes”, veja o tamanho do anfíbio e a paciência da cobra que engole o bicho inteiro, mais uma do Haroldo Bauer, o Rei das Serpentes.


Postado em Sertão, Vídeo | Por

nov 8

8 novembro 2017

PEC destina 1% das receitas da União para assistência social

 


O deputado federal Danilo Cabral colhe assinaturas de colegas para a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para assegurar definitivamente recursos para o Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Pelo texto proposto, 1% da receita corrente líquida da União seria destinado para a assistência social. Assegurando, assim, recursos mínimos para o financiamento das ações e programas de proteção social no Brasil.

“A PEC transforma e consolida o SUAS como uma política de Estado na medida em que ele passa a estar no ordenamento jurídico da Constituição e garante de forma estável e perene recursos para o financiamento das ações e programas do sistema”, afirma Danilo Cabral, presidente da Frente Parlamentar em Defesa do SUAS, lançada na última terça-feira (7). A proposta conta com apoio das entidades da área, como o Fórum Nacional dos Secretários(as) de Estado da Assistência Social (Fonseas) e do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas), além dos usuários.

Desde o envio do projeto de lei do orçamento de 2018, em que o governo federal cortou 98% dos recursos do SUAS, há uma forte mobilização para a recomposição dos recursos para a área no próximo ano. “Apesar da reconhecida importância do SUAS para a garantia constitucional à assistência social, o governo, ao propor a redução da verba do setor, colocou em risco o sistema ao destinar apenas R$ 62 milhões ao seu funcionamento”, explica Danilo Cabral.

Estima-se que, no Brasil, que existam mais de 30 milhões de famílias referenciadas nos oito mil CRAS (Centros de Referência de Assistência Social e CREAS (Centros de Referência Especializado de Assistência Social) instalados nos municípios. Neste ano, o governo federal destinou R$ 2,1 bilhões para o SUAS. Para o próximo ano, de acordo com a Secretaria Nacional de Assistência Social, seriam necessários R$ 3 bilhões.

Danilo Cabral destaca que o SUAS é uma conquista da sociedade brasileira e deve ser tratado como uma política de Estado. “Foi graças ao sistema que a assistência social deixou de ser um favor e passou a ser um direito das pessoas terem uma proteção social. Nesta condição, é importante que a gente garanta a sua sustentabilidade. Por isso, a necessidade de aprovarmos a PEC para garantir recursos para o programa”, acrescentou.

Em reuniões com o presidente da Comissão de Orçamento, senador Dário Berger (PMDB-SC), e com o relator do orçamento, deputado Cacá Leão (PP-BA), realizadas ao longo da tarde de hoje (8), o deputado Danilo Cabral recebeu o compromisso de que o orçamento será recomposto em R$ 3 bilhões. “Se confirmada, será uma vitória para o SUAS e para todos nós que lutamos pela melhoria de vida da população brasileira, mas vamos seguir pressionando para que não haja retrocessos”, afirma o deputado.

Fotos: Divulgação

 

Deputado Federal Danilo Cabral (PSB-PE)

Assessoria de Comunicação

Postado em Política | Por

Página 21 de 840« Primeira...10...1920212223...304050...Última »