Publicidade


ago 4

4 agosto 2020

Campus Serra Talhada do IF Sertão-PE retomará as aulas dia 10 de agosto e lança site interativo para o uso das plataformas de ensino


Publicidade



 

 

O campus Serra Talhada do IF Sertão-PE se prepara para a retomada das aulas do ano letivo 2020.1, interrompidas desde março, por conta da pandemia da covid-19 no Brasil. Na próxima segunda-feira (10), o campus voltará às aulas de todos os cursos de maneira remota, seguindo os protocolos de distanciamento social orientados pelos órgãos de saúde.

 

Os servidores do campus vêm trabalhando há meses, para que esta retomada aconteça de maneira que todos os alunos recebam os conteúdos propostos por cada curso, de uma forma que não haja prejuízo no aprendizado dos estudantes. Para facilitar ainda mais o acesso ao ensino remoto, foi desenvolvido pelos estudantes do projeto de extensão JODIF, sob a orientação do professor João Ambrósio, um site que redireciona os alunos para as plataformas de ensino, que pode ser acessado em: https://sites.google.com/ifsertao-pe.edu.br/ensremoto-campus-serra-talhada/

O site é interativo e dá orientações sobre como as aulas irão acontecer, dúvidas em relação a horários, avaliações, calendário e avaliações e uso da biblioteca do campus. Também é possível assistir aos treinamentos realizados com alunos e professores, enviar sugestões de melhorias da plataforma, bem como conversar diretamente com os servidores do Setor de Atendimento ao Estudante (SAE) e participar de um grupo de WhatsApp, específico para pais e mães de estudantes do campus Serra Talhada.

Outra questão importante que precisa ser salientada é que as aulas que retornarão no dia 10 de agosto são referentes ao primeiro semestre de 2020. Sendo assim, os estudantes que começariam as aulas em julho, nos cursos de Licenciatura em Física, Refrigeração e Climatização e Logística, devem aguardar a finalização desse período, que segundo o novo calendário acadêmico, acontecerá em meados de novembro. Para ter acesso ao conteúdo do site e acesso à plataforma de ensino, é necessário ter uma conta do Google Gmail. 

A gestão do campus Serra Talhada agradece a todos os servidores que tem se esforçado para que a retomada do ensino ocorra da maneira mais satisfatória possível, e espera que os estudantes sintam-se acolhidos e entusiasmados com a retomada das aulas no Instituto.

 

André Nazário – Jornalista DRT/BA 48 76 

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano 

Campus Serra Talhada 


Postado em Sertão | Por

ago 4

4 agosto 2020

Covid-19 foi o tema de discussão na Câmara de Serra Talhada

FOTO:ASCOM

Covid-19 é discutido durante sessão na Câmara
 
A Câmara Municipal de Vereadores de Serra Talhada realizou mais uma sessão ordinária, nesta segunda-feira (02) e o tema mais comentado foi a Covid-19, com uma estabilidade nos números de casos na cidade.
 
De acordo com o presidente Manoel Enfermeiro, é preciso que as pessoas busquem atendimento médico logo nos primeiros sintomas. “Temos que ter cuidado com nossa saúde e confiar no atendimento dos órgãos públicos competentes. A cidade tem uma equipe preparada para atender com medicação para fazer o tratamento correto e se curar”, disse.
 
O alerta se faz necessário por conta do número de pessoas que apresentam sintomas e estão tentando se tratar em casa, buscando atendimento médico especializado apenas quando o quadro se agrava.
 
Diante da problemática, Vera Gama aproveitou sua fala para reforçar os dias em que funcionam o atendimento noturno, para que as pessoas que trabalham o dia todo possa buscar orientação médica, tanto sobre os sintomas do novo coronavírus, quanto sobre qualquer outra enfermidade.
 
“É dever do município oferecer o serviço e os testes, e nosso, enquanto cidadãos, buscar orientação, principalmente se os sintomas forem os relativos a Covid, para que possamos nos tratar e proteger as pessoas. Precisamos ter empatia pelos outros. Se você não tem sintomas fortes, fique em casa mesmo assim. A pessoa que você encontra na fila de um supermercado pode não resistir!”, pediu a vereadora.
 
Ainda durante a sessão, foram aprovados:
 – Moção de aplausos, de autoria do vereador Sinézio Rodrigues, para a gestão do Colégio de Aplicação da AESET, por ser primeiro lugar no Enem 2019;
– Indicação para tapa buracos, de Sinézio Rodrigues, na Avenida Miguel Nunes de Souza e
– Indicação do vereador Jaime Inácio, para reforma do muro que cerca o cemitério da Comunidade Jardim, em Água Branca.  Também foi aprovado o Projeto de Decreto Legislativo, 002/2020.
 
ASCOM-CMST

 

Publicidade


Postado em Política | Por

ago 4

4 agosto 2020

Araripina e Ouricuri retrocedem à Etapa 2 do Plano de Convivência com a Covid-19 após aumento de casos

 

Fotos: Pedro Menezes/SEI

As duas cidades concentram 70% do número de registros de contágio na região do Araripe

O Governo de Pernambuco decretou, nesta terça-feira (04.08), o recuo da Etapa 4 para a Etapa 2 do Plano de Convivência com a Covid-19 nos municípios de Araripina e Ouricuri, que integram a IX Gerência Regional de Saúde. O período de isolamento social rígido valerá de 7 a 16 de agosto, quando os dois municípios do Sertão do Araripe terão restrição do funcionamento do comércio apenas aos serviços essenciais. A medida foi tomada em decorrência do aumento no número de casos da doença na região.

Publicidade


O secretário estadual de Saúde, André Longo, esclareceu que, na direção contrária a da Região Metropolitana do Recife (RMR), foi observado um crescimento do número de solicitações de UTIs para casos suspeitos na 4ª Macroregião de Saúde, da qual Araripina e Ouricuri fazem parte. “Com relação aos casos na semana passada, foram 134 ocorrências de SRAG, sendo quase 60% na nona Geres, que compreende o Araripe”, explicou Longo, ressaltando que as duas cidades concentram 70% de todos os casos da regional, com um total de 52 registrados na última semana.

Ainda de acordo com o secretário, na Semana Epidemiológica (SE) 23 a região apresentou 13 casos suspeitos da doença, enquanto na SE 31 foram notificados 77 casos suspeitos. “Sempre ressaltamos que, caso fosse necessário para salvar vidas, daríamos um passo atrás. Portanto, precisamos que, durante esses dias, a população só saia de casa para o que for verdadeiramente essencial. Temos que reforçar essas atitudes de prevenção para que tenhamos um resultado positivo após esse período”, afirmou.

Entre as medidas do Governo do Estado para ampliar a capacidade de atendimento da Rede Pública está a abertura de mais dez leitos de UTI para os usuários do SUS no Hospital Santa Maria – unidade filantrópica das Medianeiras da Paz, em Araripina. Além disso, nos próximos dias, oito leitos de enfermaria do Hospital Regional de Ouricuri serão transformados em vagas de UTI. Atualmente, nas duas cidades, existem 82 leitos dedicados à Covid-19, sendo 20 de UTI.

ASCOM


Postado em Sertão | Por

ago 4

4 agosto 2020

175 pessoas recuperadas da Covid-19 em Afogados da Ingazeira

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta terça (04), tivemos o registro de dois novos casos de covid-19.

São 02 pacientes do sexo feminino (35 e 37 anos). Uma paciente é do lar e a outra é agricultora.

Entram em investigação seis casos, sendo 01 paciente do sexo masculino, com 25 anos, e 05 pacientes do sexo feminino, com idades entre 30 e 77 anos.

Hoje tivemos 77 casos descartados após os pacientes apresentarem resultados negativos para covid-19.

Hoje também tivemos a cura de um paciente 01 após avaliação clínica e epidemiológica. Já são 175 (82,9%) recuperados em nosso município. Atualmente, 29 casos estão ativos para covid-19 em Afogados da Ingazeira.

Hoje, o município atingiu a marca de 1.799 pessoas testadas para covid-19.

ASCOM


Postado em Sertão | Por

ago 4

4 agosto 2020

Pessoas com deficiência têm novas regras para comprar veículos

CONFAZ cria novas regras para delimitar os graus de deficiências física e mental que dão direito à isenção do ICMS na compra de veículos

O Conselho Nacional de Política Fazendária alterou o convênio 28/12, que previa a isenção de ICMS na venda de veículos destinados a pessoas com deficiência física, visual, mental ou autista. O novo convênio, 59/20, de 30 de julho de 2020, e publicado no Diário Oficial da União da última segunda, 3 de agosto, prevê que isenções só devam acontecer para quem possuir deficiências de grau moderado ou grave, excluindo-se as de grau leve.

Na prática, isso significa que o benefício só estará disponível para pessoas com deficiência que causem comprometimento parcial ou total das funções dos segmentos corpóreos que envolvam a segurança da direção veicular, acarretando o comprometimento da função física e a incapacidade total ou parcial para dirigir, apresentando-se sob a forma de paraplegia, paraparesia, monoplegia, monoparesia, nanismo, tetraplegia, tetraparesia, triplegia, triparesia, hemiplegia, hemiparesia, amputação ou ausência de membros, paralisia cerebral, membros com deformidade congênita ou adquirida – exceto as deformidades estéticas e as que não produzam dificuldades para o desempenho de funções.

Para o Prof. Pós Dr. Marcelo Válio, especialista no direito de pessoas vulneráveis, trata-se de total retrocesso às pessoas com deficiência que estão sendo constantemente ameaçadas na perda de seus direitos arduamente conquistados. “O novo convênio fere o principio da igualdade, pois trata iguais de forma desigual. Fere também o princípio da dignidade da pessoa humana e eventualmente o princípio do direito adquirido”, afirma.  

A medida, no entanto, pode ser revertida, visto que os convênios só passam a ter validade a partir do momento em são ratificados ou não pelo Poder Executivo de todos os Estados Federados nos 15 dias após sua publicação, conforme o artigo 4º da Lei 24/75: Art. 4º – Dentro do prazo de 15 (quinze) dias contados da publicação dos convênios no Diário Oficial da União, e independentemente de qualquer outra comunicação, o Poder Executivo de cada Unidade da Federação publicará decreto ratificando ou não os convênios celebrados, considerando-se ratificação tácita dos convênios a falta de manifestação no prazo assinalado neste artigo.”

“Por isso é indispensável que as pessoas com deficiência exijam dos Governadores de seus Estados e Deputados Estaduais que não ratifiquem o convênio ICMS 59/20, conforme o disposto no artigo 4º da Lei Complementar 24/75, com intuito pleno de dar continuidade à regra atual que, em regra, é mais favorável às pessoas com deficiência”, finaliza Válio.

Sobre o Prof. Dr. Marcelo Válio: Graduado em 2001 PUC/SP, especialista em direito constitucional pela ESDC, especialista em direito público pela EPD/SP, mestre em direito do trabalho pela PUC/SP, doutor em filosofia do direito pela UBA (Argentina), doutor em direito pela FADISP, pós doutor em direito pelo Universidade de Messina (Itália) e pós doutorando em direito pela Universidade de Salamanca (Espanha), é referência nacional na área do direito dos vulneráveis (pessoas com deficiência, autistas, síndrome de down, doenças raras, burnout, idosos e doentes).

ASCOM

Vanessa Coelho


Postado em Dicas | Por