Publicidade


dez 22

22 dezembro 2014

Saiu mais uma edição do Jornal Expresso


Publicidade





Postado em Notícias | Por

dez 22

22 dezembro 2014

Crise hídrica? A Sabesp vai muito bem, obrigado!

Heitor Scalambrini Costa

Professor da Universidade Federal de Pernambuco

O que acontece com o Estado de São Paulo na questão da água é um exemplo do que pode acontecer em outros estados e cidades brasileiras, segundo dados recentes publicados pela ANA (Agência Nacional de Águas). Portanto, aprender e tirar lições deste episódio poderá ajudar gestores públicos e a sociedade a não repetir os erros que foram cometidos, e conviver melhor com uma situação que veio para ficar.

 

A crise hídrica, como ficou conhecida, não ocorreu por uma única causa, ou por um único erro cometido, nem tampouco pela falta de chuvas – mesmo considerando que esta seca é uma das piores dos últimos 84 anos. Na verdade foi um conjunto de fatores que levou a maior cidade brasileira, sua região metropolitana e várias cidades importantes do interior do Estado a sofrerem o desabastecimento de água.

 

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), empresa que administra a coleta, o tratamento, a distribuição de água, e também o tratamento dos esgotos, é uma das maiores empresas de saneamento do mundo, e uma das mais preparadas do Brasil – com um corpo técnico altamente qualificado, e dispondo de uma boa infraestrutura. Assim pode-se afirmar sem dúvida que a causa principal de tamanha incompetência foi a sua administração voltada ao mercado, voltada ao lucro, que trata a água, um bem essencial à vida, como uma mera mercadoria.

 

Em 1994, a Sabesp se tornou uma empresa de capital misto, com a justificativa de que vendendo parte de suas ações conseguiria mais recursos financeiros para investir nos sistemas de abastecimento de água e de saneamento. Depois de 20 anos, o controle acionário se encontra nas mãos do Estado, que detém 50,3% das ações (metade negociada na BMF/ Bovespa, e a outra metade na Bolsa de NY), ficando os 49,7% restantes com investidores brasileiros (25,5%) e estrangeiros (24,2%).

 

A Sabesp é a empresa outorgada para utilizar e gerir o Sistema Alto Tietê, Guarapiranga e Cantareira, destinando em tempos normais 33 m³/s para Região Metropolitana de SP. Com a persistência da falta de chuvas e clima adverso, foi obrigada a reduzir pela metade a captação (pouco mais de 16 m³/s), apesar de fazê-lo tardiamente. Assim, o que era considerado um risco remoto tornou-se uma grande incerteza. A situação chegou a um ponto tal de dramaticidade que foi perdido o controle do sistema hídrico e, agora, além da captação do volume morto dos reservatórios, em curto prazo, a população fica na dependência das chuvas. 

Publicidade


 

Em 2012, em documento elaborado pela própria Sabesp para a Comissão de Valores dos EUA, era admitido que pudesse ocorrer diminuição das receitas da empresa, devido a condições climáticas adversas. Assim sendo seria obrigada a captar água de outras fontes para suprir a demanda de seus usuários. Portanto, se conhecia e se antevia uma situação que acabou acontecendo. Porém nada foi feito pela Sabesp para diminuir este risco previsível.

 

Por outro lado, a gestão da crise não visou resolver os problemas da população, mas sim apenas amenizar a responsabilidade da própria Sabesp, blindando o governo do Estado, cujo mandatário estava em plena campanha eleitoral para sua reeleição. Em nenhum momento a gestão da Sabesp ou o governo do Estado admitiram a gravidade da situação. Muito menos a necessidade do racionamento, da diminuição da vazão, sendo ainda negadas pelas autoridades paulistas as interrupções que se tornaram cada vez mais constantes no fornecimento da água. Por isso, o que mais abalou a credibilidade do governo foi a divulgação pela imprensa de uma gravação onde a presidente da Sabesp admitia que uma “orientação superior” impediu, durante a campanha eleitoral, que a empresa tornasse pública a real situação hídrica do Estado. 

 

Todavia, mesmo com a tragédia anunciada, penalizando a população, a empresa e seus acionistas vão muito bem. Basta acompanhar os lucros extraordinários nos relatórios de administração dos últimos anos, que geraram dividendos generosos para os acionistas da Sabesp, ao passo que o investimento necessário não acompanhou a mesma intensidade dos lucros obtidos pela empresa.

 

Esta situação por que passa a população paulista e paulistana poderá se estender a outras regiões do país nos próximos anos, caso persistam a má gestão, o desperdício e a devastação de nossas florestas. É um alerta à questão da privatização dos nossos bens naturais, em particular da gestão da água, do seu controle e distribuição. Daí a premente e essencial participação da sociedade nas políticas públicas para que a gestão das águas alcance resultados positivos, e não simplesmente siga a lógica da maximização dos lucros.


Postado em Notícias | Por

dez 22

22 dezembro 2014

Ginásio poliesportivo de Sítio dos Nunes – a obra que chama a atenção

QuadraPoliesportiva_SítioNunes14

Os trabalhos de construção do ginásio poliesportivo do distrito de Sítio dos Nunes já estão chamando a atenção. O ginásio ocupará um terreno de 1.575 m², e será construído na rua Joaquim Nunes Goes (Vila Maluca) de Sítio dos Nunes e contará com cobertura de alumínio, arquibancada e vestuários. 

 QuadraPoliesportiva_SítioNunes10

QuadraPoliesportiva_SítioNunes11

Os recursos para a construção vieram do FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica.

 

Da Assessoria de Imprensa

Publicidade


Postado em Sertão | Por

dez 22

22 dezembro 2014

Estação Central Capiba abre suas portas e revela a memória ferroviária de Pernambuco‏

Museu do Trem

A Estação Central Capiba abre suas portas para a população, nesta segunda (22), no bairro de São José (Recife). O mais novo equipamento cultural do Governo do Estado abriga o requalificado Museu do Trem, que é considerado o primeiro do Brasil e o segundo do gênero da América Latina. Tendo Gilberto Freyre como patrono, o Museu do Trem foi inaugurado em 25 de outubro 1972 e desativado em outubro de 1983. Para marcar a nova versão, o Governo, através da Secretaria de Cultura e Fundarpe, realiza a exposição Chegada e Partida – A Memória do Trem em Pernambuco. Mais de R$ 2,5 milhões foram investidos nas reformas, requalificações e compra de equipamentos da Estação Central Capiba/Museu do Trem.

Com curadoria do museólogo Aluízio Câmara, a exposição reconstrói parte da memória ferroviária de Pernambuco, o que inclui inovações tecnológicas, com ênfase na Revolução Industrial, a qual trouxe mudanças significativas nas relações econômicas, sociais, culturais, entre outras. A exposição também aborda todo o imaginário que envolve as ferrovias, como a relação tempo/espaço, passado/presente, os sons que envolvem essas mudanças no cotidiano das cidades, como o apito do trem, os sinos da estação, e toda uma visão poética que remete aos trens.

A Estação Central Capiba abre suas portas com uma importante exposição para a história de Pernambuco. Pela sua localização central, a expectativa é que receba mensalmente centenas de visitantes, estudantes, pesquisadores, e público em geral, que poderão aprender sobre um importante momento da nossa história. “A chegada deste equipamento é o Estado assumindo mais uma vez o compromisso de valorizar e preservar nosso patrimônio material e imaterial”, comenta o secretário de Cultura Marcelo Canuto.

A Estação Central Capiba passou por diversas intervenções e requalificações até ficar pronta para a montagem da exposição e poder abrir suas portas para o público. Além de reformas na estrutura física, recebeu elevador, gerador de energia elétrica, projetos de climatização, iluminação, expográfico, sistema de combate a incêndio, sinalização bilíngue, cenografia, equipamentos multimídia e câmeras de segurança.

“É uma grande responsabilidade inaugurarmos um equipamento deste porte, tivemos todo o cuidado, pois o Museu do Trem precisa zelar pela importância histórica que sempre teve. Por isso mesmo é uma grande satisfação entregá-lo pronto para a população”, comenta Severino Pessoa, presidente da Fundarpe, instituição responsável pela gerência do novo equipamento.

EXPOSIÇÃO – A exposição Chegada e Partida – A Memória do Trem em Pernambuco ocupa a parte térrea e o primeiro andar da Estação Central. Reúne mais de 500 peças sobre a memória ferroviária pernambucana, como cadeiras, bilheterias, carimbadores, sinalizadores, apitos, relógios, além de fotografias, cartazes, textos e diversos outros aparelhos relacionados no contexto do trem.

Na área externa, o público poderá conhecer carroças e locomotiva a vapor do início do século XX. Uma das melhores máquinas a vapor já construídas, com capacidade de puxar 70 vagões, é um dos equipamentos em exibição. Recursos multimídia também fazem parte da mostra, atualizando e deixando o acervo ainda mais atraente. Logo na entrada, o público tem acesso a um vídeo sobre o museu e a história da indústria do ferro e do trem. Numa outra sala, intitulada O Túnel, o visitante é surpreendido com uma imagem, em 3D, de um trem que sai de um túnel e vem em sua direção.

O espaço abrigará também aulas sobre variados assuntos, tais como a Revolução Industrial, a Arquitetura do Ferro no Brasil e em Pernambuco, O Patrimônio Ferroviário do Estado, entre outros. Neste sentido, o museu atenderá a diversos públicos, desde estudantes do ensino fundamental até alunos de engenharia, por exemplo. O agendamento será feito previamente, por telefone ou no local, e a mediação terá aproximadamente 40 minutos, podendo variar conforme a necessidade.

A exposição Chegada e Partida oferece um panorama temático sobre o universo dos Caminhos de Ferro, uma viagem desde o surgimento da máquina a vapor à construção da história do trem em Pernambuco. “Uma nova oportunidade para o mais antigo Museu do Trem do país reconquistar seu merecido público, recriando e oferecendo aos seus visitantes um mundo de descobertas e encantamento”, diz o curador da exposição, o museólogo Aluízio Câmara.

Serviço:

Inauguração da Estação Central Capiba/ Museu do Trem

Quando: Segunda, às 17hs

Onde: Rua Floriano Peixoto, s/n, São José (Centro do Recife)

Visitação: Terça a sexta, das 9h às 17h. Sábados e domingos, das 10h às 17h

Telefone para agendamento: (81) 3184 3097

Fonte: Secretaria de Cultura de Pernambuco

Foto: Costa Neto/Fundarpe

SECRETARIA DA CASA CIVIL DE PERNAMBUCO
NÚCLEO DE JORNALISMO


Publicidade


Postado em Notícias | Por

dez 22

22 dezembro 2014

Problemas técnicos deixaram cliente sem dinheiro

Problema técnico em dois caixas foram o suficiente para o cliente reclamar em Afogados da Ingazeira, dinheiro tem nos caixas, o problema foi solucionado já cedinho, segundo o gerente do Bradesco.

O final de semana é penoso nas agências da Caixa Econômica e Banco do Brasil, há uma norma do Banco Central para que se abasteça um determinado valor, fim de semana movimentado pode gerar um desconforto, bem melhor sacar antes, fim de ano chegando.

 


Postado em Sertão | Por

dez 22

22 dezembro 2014

Marcelo Pereira paga 13º aos Professores

Marcelo-Pereira-2

O Prefeito de São Jose do Belmonte Marcelo Pereira está em lua de mel com os professores da rede municipal. A 2ª parcela do 13º dos professores da Terra da Pedra do Reino foi paga na última 3ª feira.

 

Por Anchieta Santos


Postado em Sertão | Por

dez 22

22 dezembro 2014

Bancos sem dinheiro no Pajeú

CAD-O-~1

Em Afogados da Ingazira foi o Bradesco que deixou os clientes sem dinheiro. No sábado e no domingo não tinha “grana” nos Caixas eletrônicos da Secretaria de Educacão, Praça de alimentação e muito menos na Agência central.

Em Tabira quem deixou a clientela na mão foi o Banco do Brasil. Pessoas que procuraram a agência para efetuar saques, deram a viagem perdida e saíram revoltadas.

Por Anchieta Santos


Postado em Sertão | Por

dez 22

22 dezembro 2014

GI – Grupo independente já tem candidato de olho na Prefeitura de Tabira

Em reunião que terminou com um almoço ontem na residência da advogada Dra Janine no Povoado do Breginho, o Grupo Independente-GI, escolheu o nome que concorrerá a sucessão municipal de Tabira.

Participaram da reunião os vereadores Zé de Bira, Edmundo Barros, Sebastião Ribeiro, Marcos Crente e o suplente Vianey Justo. Ao final ficou definido que o vereador Sebastião Ribeiro será o candidato do GI.

Marcos Crente e Zé de Bira que também postulavam a candidatura, retiraram em nome da unidade e sacramentaram o apoio a Ribeiro.

Por Anchieta Santos


Postado em Política | Por

dez 22

22 dezembro 2014

Gonzaga Patriota realiza festa anual de confraternização com a imprensa‏

DSC03690

O deputado federal Gonzaga Patriota, como tradicionalmente faz há vários anos, convidou os profissionais ligados aos veículos de comunicação de Petrolina e Juazeiro, para a sua festa anual de confraternização – Na pauta muita diversão, conversa e política.

Realizado no restaurante Bode Assado do Geraldo, no Bodódromo, em Petrolina, o evento contou com profissionais de emissoras de rádio, jornais, e portais de internet. A festa foi regada a muita descontração entre os que fazem a imprensa local e serviu para encontros de colegas de diferentes veículos de comunicação. O evento também teve a presença de correligionários e assessores do deputado.

O parlamentar também agradeceu o apoio que vem recebendo da imprensa na divulgação de suas ações. “Agradeço a todos os profissionais da imprensa, de todos os segmentos, que marcam presença nesta confraternização, mas especialmente quero destacar a oportunidade que todos têm ofertado para este deputado expor as indicações e propostas que beneficiam os pernambucanos”, disse o deputado.

Gonzaga Patriota foi eleito deputado federal pela primeira vez em 1986 e de lá para cá tem pautado o seu mandato com ações que tem alcançado não apenas o estado que representa, mas também toda a nação brasileira.

 
Aline Benevides

Assessoria de Comunicação


Postado em Sertão | Por

dez 22

22 dezembro 2014

Projeto Relix finaliza ações com entrega das Ciclolix‏

Relix2

Papelão, plástico, alumínio, pet, cobre. Todos esses materiais são fontes de renda para os cerca de 20 mil catadores de material reciclável que atuam em Pernambuco. E, pensando na conscientização e bem estar desses profissionais, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade desenvolveu, em parceria com o SESI, o Projeto Relix, que chega agora à sua última etapa, com a doação de 100 Ciclolix, bicicletas coletoras com capacidade de transportar até meia tonelada de material reciclável. Iniciado em setembro deste ano, o Projeto Relix atendeu 25 associações e cooperativas de catadores de material reciclável de 19 municípios de Pernambuco.

As bicicletas foram desenvolvidas para atender o cotidiano de trabalho dos catadores, oferecendo um maior conforto e segurança a esses profissionais que atuam nas ruas coletando materiais recicláveis. As 100 unidades são equipadas com amassador de latinha e garrafa pet, além de possuir divisórias para papel, vidro, plástico e metal. No total, 25 cooperativas e associações serão contempladas com as Ciclolix, em todo o Estado.

O presidente da Associação de Catadores de Material Reciclável (Acamares), de Sirinhaém, Luciano Gomes, é catador há 35 anos e destaca a importância do Projeto Relix no processo de reconhecimento do catador pela sociedade. “Hoje ainda há muita discriminação com o catador, mas atualmente nós conseguimos trabalhar nas ruas com um respeito maior. Nós podemos dizer que não somos mais invisíveis perante a sociedade”.

RECONHECIMENTO – Este foi o primeiro ano em que se comemorou o Dia Estadual dos Catadores de Lixo Reciclável, no último sábado (20/12). A data foi criada através da Lei 15.231, de 25 de fevereiro de 2014, com o intuito de estimular a conscientização sobre o lixo reciclável e a importância desse trabalho para a sociedade.

Fonte: Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade

Foto: Semas/Divulgação

Secretaria da Casa Civil de Pernambuco

Núcleo de Jornalismo


Postado em Notícias | Por

Página 649 de 656« Primeira...102030...647648649650651...Última »