out 18

18 outubro 2017

“Resgate a infância” capacita 500 profissionais da rede de proteção à criança em Pernambuco

Chegou ao fim na manhã desta quarta-feira (18) o segundo ciclo de capacitação do projeto “Resgate a infância”, do Ministério Público do Trabalho (MPT), em Pernambuco. Durante três dias, 500 profissionais, entre professores, conselheiros tutelares, assistentes sociais de municípios pernambucanos, de todas as regiões, participaram de atividades de conscientização sobre o problema do trabalho infantil. O objetivo do MPT com os encontros foi reforçar a rede de proteção estadual, possibilitando maior diálogo do órgão com os agentes de cada uma das cidades.

A primeira atividade ocorreu na segunda (16), no Recife, no Centro de Formação de Professores Paulo Freire. Cerca de 350 profissionais da rede pública de educação, do estado e de diversos muicípios do Grande Recife, Zonas da Mata Norte e Sul, e Agreste estiveram presentes. Representantes dos municípios de Aliança, Água Preta, Amaraji, Araçoiaba, Carpina, Chã Grande, Condado, Goiana, Gravatá, Igarassu, Jaboatão dos Guararapes, Joaquim Nabuco, Lagoa de Itaenga, Macaparana, Nazaré da Mata, Olinda, Palmares, Paudalho, Paulista, Primavera, Recife, São José da Coroa Grande, Tamandaré, Várzea do Una e Vitória de Santo Antão estiveram presentes.

A auditório Centro de Formação de Professores Paulo Freire ficou lotado de profissionais da área.
A auditório Centro de Formação de Professores Paulo Freire ficou lotado de profissionais da área.

Os segundo e terceiro momentos foram realizados em Serra Talhada. Na tarde da terça (17), o encontro foi com a rede de ensino, representada por cinco municípios (Arcoverde, Carnaíba, Santa Terezinha, Sertânia e Tuparetama), beneficiando diretamente 4.891 estudantes, que poderão ter acesso a informações sobre o trabalho infantil por meio da metodologia de trabalho MPT na Escola. Já na manhã da quarta (18), com os conselheiros tutelares e os agentes da assistência social de 16 municípios. No interior, os dois encontros reuniram, em média, 150 pessoas.

Os eventos do “Resgate a infância” foram promovidos pela Coordinfância local, cujos responsáveis são Jailda Pinto e Ulisses Carvalho, ambos procuradores do Trabalho. O procurador Antônio Oliveira Lima, idealizador e coordenador da Rede Peteca, com grande contribuição na luta contra o trabalho infantil, também esteve presente e conduziu todas as oficinas.


Publicidade



O procurador Antônio Oliveira Lima explanou sobre estrategias de combate ao trabalho infantil. Também participaram do evento os procuradores do Trabalgo Ulisses Carvalho e Jailda Pinto.
O procurador Antônio Oliveira Lima explanou sobre estratégias de combate ao trabalho infantil. Também participaram do evento os procuradores do Trabalho Ulisses Carvalho e Jailda Pinto.

Em todos os encontros, os procuradores falaram sobre os mitos relacionados ao trabalho infantil e sobre a importância de ações articuladas envolvendo o ambiente escolar. Também trataram de esclarecer sobre como funciona a atuação do MPT para os casos de trabalho infantil.

Professores participam de atividade de jogral sobre o trabalho infantil.
Professores participam de atividade de jogral sobre o trabalho infantil.

Resgate a Infância
O Projeto Estratégico “Resgate a Infância” é uma realização nacional do MPT, possuindo três eixos: políticas públicas, educação e profissionalização. O objetivo geral é prevenir e combater o trabalho infantil, conscientizar a sociedade, fomentar políticas públicas, promover a formação profissional e proteger o trabalhador adolescente. No eixo educação, o MPT na Escola é a principal iniciativa.

MPT na Escola
A iniciativa é um projeto nacional e tem conseguido atingir seus principais objetivos, como conscientizar a sociedade por meio da comunidade escolar, romper barreiras culturais, mitos e fortalecer o Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente. Só em 2015, MPT na escola teve adesão de 392 municípios em todo o país, atingindo 3.607 escolas 34.153 professores e 649.418 alunos.

No programa, educadores ganham formação sobre o Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente, trabalho adolescente protegido, com a Lei do Aprendiz, e combate e prevenção do trabalho infantil. Os educadores também recebem orientações sobre como abordar o tema em sala de aula e são convidados a criarem planos de ação para suas escolas, na intenção de construir projetos, sempre acompanhados pelo MPT.

 

Colaboração

MPT


Postado em Notícias | Por

out 18

18 outubro 2017

“Hoje é dia do médico! Falamos com quem cuida bem”

O médico é um profissional fundamental para a garantia da saúde da população. Em sua homenagem, no dia 18 de outubro é celebrado o Dia do Médico. No início, haviam poucas especialidades, como a psiquiatria, pediatria e cardiologia. Porém, hoje há cerca de 52 delas, como medicina do trabalho, saúde da família e radiologia. Após a formação em bacharel de Medicina, o profissional pode atuar como clínico geral ou optar pela residência médica ou especialização.

Segundo a Lei 12.842 da Constituição Federal, a atuação do médico deve ser zelosa e trazer benefícios à saúde do ser humano e suas coletividades sem discriminação de qualquer natureza. Ela tem como objetivo a promoção, prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças e a reabilitação dos enfermos e portadores de deficiências. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, ter saúde não é apenas não estar acometido por doenças, mas ter condições de manter um estado físico, mental, psicológico e social equilibrados, dando à pessoa mais qualidade de vida. A formação do profissional de medicina não se basta às paredes da instituição de ensino, ela deve incluir sua capacidade humana, tato para lidar com o sofrimento do outro e um bom desenvolvimento da relação médico-paciente.

Para falar mais sobre esse tema, que acha de uma entrevista com o especialista em Ginecologia Jorge Jeronymo Mendes? Ele é coordenador do Pronto Socorro Ginecológico do Hospital San Paolo, de São Paulo.

 Colaboração 

Érika Yukari


Postado em Ciência e Tecnologia | Por

out 18

18 outubro 2017

Conferência Estadual da Advocacia em Caruaru será a maior já realizada pela OAB Pernambuco

Caruaru será a capital da advocacia pernambucana de 19 a 21 de outubro. É que a maior cidade do Agreste receberá nessa data o principal evento da categoria, a Conferência Estadual da Advocacia, organizado pela OAB Pernambuco para troca de experiências, discussões e atualizações sobre as mais recentes novidades do cenário jurídico. O evento deverá reunir mais de 600 pessoas e contará com grandes nomes entre seus conferencistas, palestrantes, debatedores e mediadores, como o presidente do Conselho Federal da OAB (CFOAB), Claudio Lamachia, o jurista e professor Luiz Flávio Gomes, o docente e consultor Heleno Tavares Torres, o juiz federal José Antonio Savaris e a jurista e ex-ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Luciana Lóssio.

Realizado a cada três anos, o encontro tem como tema Advocacia, democracia e direito: novos tempos e novos desafios! Em cima dele foram definidos assuntos de interesse voltados para o aperfeiçoamento do exercício profissional e de relevância e com desdobramentos para a classe e a sociedade civil como um todo. Operação Lava Jato, feminicídio, reformas política, eleitoral, previdenciária e trabalhista, recuperação judicial de empresas em crise, danos morais e retrocessos no direito do consumidor são alguns dos tópicos que aquecerão os debates.

“A Conferência Estadual da Advocacia será a maior da categoria em Pernambuco e acontecerá em Caruaru, com a presença do presidente do Conselho Federal da OAB, Claudio Lamacchia, e de palestrantes de renome no país, congregando advogados e advogados de todo o Estado. Estaremos juntos para discutir o futuro da nossa profissão. Há muitos temas polêmicos a debater”, destaca Ronnie Preuss Duarte, presidente da OAB-PE.

Durante o evento ainda haverá uma homenagem ao jurista, sociólogo, professor, filósofo e autor de obras jurídicas Luiz Pinto Ferreira, em mesa exclusiva para debater o Estado Democrático de Direito. A atividade terá como presidente a desembargadora emérita do TRF5 e professora Margarida Cantarelli. Outra deferência será prestada à conselheira seccional Nair Andrade dos Santos, 92 anos, primeira mulher a exercer o cargo de diretora da Ordem no estado. Ela receberá a Medalha José Cavalcanti Neves, concedida uma vez a cada triênio pela OAB-PE a advogados e advogadas militantes que se distingam pelos relevantes serviços prestados à classe ou à causa da Justiça e do Direito.

“Tivemos a preocupação de colocar na programação tanto assuntos em evidência na atualidade, como defesa das prerrogativas, feminicídio e Operação Lava Jato, como antecipar e resgatar discussões, a exemplo dos novos códigos Comercial, de Processo Civil e de Ética e Disciplina, bem como as consequências da reforma trabalhista”, ressalta Fernando Ribeiro Lins, secretário geral da OAB-PE e coordenador do evento. “Pela primeira vez, uma cidade além da Região Metropolitana do Recife receberá um evento dessa importância. Queremos contar com a participação de toda a advocacia, principalmente da que milita no interior do estado, para comparecer e fazer história”, completa o presidente da Subseção da OAB em Caruaru, Felipe Sampaio.

Serviço:

Conferência Estadual da Advocacia de Pernambuco

Quando: de 19 a 21 de outubro de 2017

Onde: Centro de Convenções do Senac Caruaru (Avenida Maria José Lyra 140, Indianópolis)

Inscrições e informações: www.conferenciaoabpe.com.br

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Conferência Estadual da Advocacia de Pernambuco, de 19 a 21 de outubro de 2017

Centro de Convenções do Senac Caruaru

Tema Advocacia, democracia e direito: novos tempos e novos desafios!

19 de outubro (quinta-feira)

19h: Abertura no auditório principal


Pronunciamentos

Ronnie Preuss Duarte, presidente da OAB Pernambuco

Claudio Lamachia, presidente do Conselho Federal da OAB


Conferência magna: Estado democrático, segurança jurídica e efetividade de princípios em tempos de crise

Heleno Taveira Torres, advogado, consultor, autor de obras jurídicas e professor da Universidade de São Paulo (USP)

20 de outubro (sexta-feira)

Auditório 1

9h: A Reforma da Previdência

Palestrante: José Antonio Savaris, juiz do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4)

Palestrante: Bruno Baptista, advogado e presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Pernambuco (Caape)

Debatedor: Felipe Sampaio, advogado e presidente da OAB Caruaru

Debatedora: Núbia Sobral, advogada, professora e vice-presidente da Comissão de Direito de Seguridade Social da OAB-PE

Mediador: Nemézio de Vasconcelos, advogado e tesoureiro da OAB Caruaru

10h30: O primeiro ano do novo Código de Processo Civil

Palestrante: Henrique Molta, procurador do Estado do Pará e professor

Palestrante: Misael Montenegro, advogado, autor de obras jurídicas e professor

Debatedor: Ibaneis Rocha, secretário geral adjunto do CFOAB e conselheiro federal da OAB-DF

Debatedora: Emília Queiroz, advogada, membro da Comissão da Mulher Advogada da OAB-PE, professora e coordenadora acadêmica

Debatedor: Silvano Flumignan, procurador do Estado e professor

Mediador: Fernando Ribeiro Lins, advogado e secretário geral da OAB-PE

 

14h: Consequências da Reforma Trabalhista

Palestrante: Cezar Britto, advogado e ex-presidente do Conselho Federal da OAB

Palestrante: Eduardo Pugliese, desembargador do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT6) e professor

Palestrante: Gustavo Cisneiros, juiz do TRT6 e professor

Debatedora: Silvia Nogueira, advogada e diretora-tesoureira da OAB-PE

Mediador: Maximiano Maciel Neto, conselheiro seccional da OAB-PE e presidente da Associação dos Advogados Trabalhistas de Pernambuco (AATP)

15h30: Direito eleitoral e participação política

Palestrante: José Jairo Gomes, advogado e procurador regional da República (MPF-DF)

Palestrante: Luciana Christina Guimarães Lóssio, advogada, ex-ministra do TSE e jurista

Debatedor: Delmiro Campos Neto, desembargador substituto do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), conselheiro seccional da OAB-PE e membro consultor da Comissão Especial de Direito Eleitoral do CFOAB

Debatedora: Margarete de Castro Coelho, advogada e vice-governadora do Piauí

Mediador: Carlos Neves Filho, advogado e diretor geral da Escola Superior de Advocacia de Pernambuco (ESA-PE)

17h: Direito penal em tempos de Lava Jato – Prerrogativas dos advogados não são privilégios!

Palestrante: Ademar Rigueira, advogado e ex-presidente da OAB-PE

Debatedor: Jarbas Vasconcelos, advogado e presidente da Comissão Nacional de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia

Debatedor: Carlos Barros, advogado e presidente da União dos Advogados Criminalistas (Unacrim)

Debatedor: Charles Dias, procurador nacional de Defesa das Prerrogativas do CFOAB

Mediador: Antonio Faria Neto, advogado e presidente da Comissão de Defesa, Assistência e Prerrogativas da OAB-PE

Auditório 2

9h: Oficinas de Código de Processo Civil (CPC)

Mediador: Frederico Duarte, advogado e presidente das comissões Especial de Direito da Tecnologia e Informação do CFOAB e do Processo Eletrônico da OAB-PE

Renata Cortez, professora da ESA-PE e da Escola da AGU e assessora técnica judiciária do TJPE

Alexandre Bartilotti, advogado, professor e secretário geral adjunto da ESA-PE

Leonardo Moreira, advogado, professor e diretor tesoureiro da Caape

Lorena Guedes, advogada e professora e coordenadora de Processo Civil da ESA-PE

14h: Homenagem ao jurista, sociólogo, professor, filósofo e autor de obras jurídicas Pinto Ferreira com o tema O Estado Democrático de Direito

Presidente de mesa: Margarida Cantarelli, desembargadora emérita do TRF5 e professora

Walber Agra, advogado, professor e procurador do Estado

Marcelo Labanca, professor, jurista autor de obras jurídicas e procurador federal

Luiz Andrade Oliveira, advogado, professor e promotor de Justiça aposentado

Marcelo Continentino, professor e procurador do Estado

15h: Oficina trabalhista

Mediador: Bruno Aguiar, advogado, consultor e instrutor do Senac e Sebrae Nacional

Rodrigo Fernandes, advogado, professor e membro da Comissão de Direito do Trabalho da OAB-PE

Fábio Silveira, advogado, professor e coordenador acadêmico

Schamkypou Bezerra, advogada e professora

Bertonny Vasconcelos, advogado e professor

Auditório 3

9h: Recuperação judicial das empresas em crise

Palestrante: Ivanildo Figueiredo, advogado, consultor e tabelião

Debatedor: Jan Grunberg, advogado e professor

Debatedor: Gustavo Ventura, advogado e professor

Debatedor: Marcelo von Admek, advogado e presidente da Associação dos Advogados de São Paulo (AASP)

Mediador: Gustavo Ramiro, advogado, conselheiro federal da OAB-PE e presidente da Comissão Nacional de Análise do Novo Código Comercial do CFOAB

10h30: Novo Código de Ética e Disciplina da OAB

Palestrante: Antônio Oneíldo Ferreira, advogado e diretor tesoureiro da OAB

Palestrante: Elton Sadi Fülber, advogado, corregedor adjunto do CFOAB e conselheiro federal da OAB-RO

Palestrante: Erik Bezerra, advogado e corregedor adjunto do CFOAB

Mediador: Adrielmo de Moura, advogado, professor e secretário adjunto da OAB Caruaru

14h: Direito do Consumidor

Palestrante: Luiz Mário Moutinho, juiz do TJPE e professor

Palestrante: Antonio Mota, advogado, professor e vice-diretor da ESA-PE

Palestrante: Vinícius Calado, advogado e professor

Mediador: Manoel Jerônimo de Melo Neto, defensor público Geral de Pernambuco

15h30: Desafios do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP)

Palestrante: Valdetário Monteiro, advogado, professor, conselheiro federal da OAB-CE e conselheiro do CNJ pelo CFOAB

Palestrante: Leonardo Accioly, advogado, vice-presidente da OAB-PE e conselheiro do CNMP pelo CFOAB

Debatedor: Técio Lins e Silva, advogado, ex-ministro do CNJ e presidente do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB)

Debatedor: Yuri Herculano, advogado, professor e diretor de Publicações da ESA-PE

Mediador: Saulo Amazonas, advogado, professor e ex-presidente da OAB Caruaru

21 de outubro (sábado)

Auditório 1

9h30: Dano moral no novo CPC

Palestrante: Eduardo Lemos Barbosa, advogado e professor da Escola Nacional de Advocacia (ENA)

Debatedor: Mário Guimarães Neto, advogado e diretor tesoureiro da ESA-PE

Debatedora: Danielle Spencer Holanda, advogada, professora e coordenadora de Direito do Consumidor da ESA-PE

Mediador: Marco Aurélio Peixoto, professor, conselheiro seccional da OAB-PE e advogado da AGU

10h30: Reforma Política

Palestrante: Luiz Viana, advogado e presidente da OAB-BA

Palestrante: Maurício Romão, economista, pesquisador e professor

Debatedor: Felipe Santa Cruz, advogado e presidente da OAB-RJ

Mediador: Silvio Pessoa Jr, advogado, conselheiro federal da OAB-PE e membro da Comissão Nacional de Advocacia Pública do CFOAB

11h30: Encerramento

Pronunciamentos:

Ronnie Preuss Duarte, advogado e presidente da OAB-PE

Felipe Sarmento Carneiro, secretário geral do CFOAB e ex-conselheiro federal da OAB-AL

 

Conferência

Luiz Flávio Gomes, jurista, professor e autor de obras jurídicas

Auditório 2

9h: Empreendedorismo jurídico

(Comissão Especial de Apoio aos Jovens Advogados e Comissão de Relações Acadêmicas da OAB-PE)

Palestrante: Rhodrigo Deda Gomes, advogado, professor e presidente da Comissão de Inovação e Gestão da OAB-PR

Palestrante: Renato Saraiva, advogado, professor e empreendedor

Palestrante: Tibério Praxar, professor, consultor e gerente acadêmico

Debatedora: Mirella Iglesias, advogada e coordenadora de Empreendedorismo da ESA-PE

Mediador: Fernando Santos Jr, advogado e vice-presidente da OAB Caruaru

10h30: Gestão de escritórios

(Comissão de Sociedade de Advogados e Comissão de Assuntos Tributários da OAB-PE)

Palestrante: Carlos José ‘Cajé’ Santos da Silva, advogado, presidente da Comissão Nacional de Sociedade de Advogados do CFOAB, conselheiro federal da OAB-SP e presidente do Centro de Estudos de Sociedades de Advogados (Cesa)

Palestrante: Eduardo Souza Leão, advogado e presidente da Comissão de Direito Tributário da OAB-PE

Palestrante: Arnaldo Borges, advogado e secretário da Comissão de Sociedade de Advogados da OAB-PE

Debatedora: Sophia Rocha, consultora

Mediador: Nelson Barbosa, advogado e presidente da Comissão de Orçamento e Contas da OAB-PE

Auditório 3

9h: Participação Política da Mulher

Palestrante: Adriana Rocha, advogada, conselheira federal da OAB-PE e presidente da Comissão Nacional de Promoção da Igualdade do CFOAB

Debatedora: Isabela Lessa, advogada, professora, diretora acadêmica da ESA-PE e membro da Comissão da Mulher Advogada (CMA) da OAB-PE

Debatedora: Fernanda Marinela, advogada, jurista, professora, autora de obras jurídicas e presidente da OAB-AL

Debatedora: Gabriela Reis, advogada, professora e presidente da OAB Araripina

Mediadora: Ana Luiza Mousinho, advogada, secretária geral adjunta e presidente da CMA da OAB-PE

10h30: Feminicídio

Palestrante: Perpétua Dantas, advogada, professora e secretária de Políticas para Mulheres de Caruaru

Palestrante: Dalva Cabral, promotora de Justiça Criminal da Capital – Ministério Público de Pernambuco

Debatedora: Yanne Teles, advogada, professora e membro da CMA e da Comissão de Direitos Humanos (CDH) da OAB-PE

Mediadora: Newdylande de Oliveira, advogada, professora e secretária geral da OAB Caruaru

Equipe de Comunicação da OAB-PE


Postado em Notícias | Por

out 18

18 outubro 2017

“Dia D” de mobilizaçõee denuncia cortes no orçamento federal para agricultura familiar em 2018

A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Pernambuco (Fetape), a Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais (Fetaepe) e seus Sindicatos filiados realizam, nesta manhã (18), o fechamento de várias BRs em todo o estado. Essas mobilizações, que contarão com a presença de militantes do MST em vários locais, integram o “Dia D” de Atos Nacionais Unificados contra os Cortes no Orçamento Federal previsto para 2018, que comprometem diretamente as políticas públicas voltadas para o desenvolvimento da Agricultura Familiar.

Foram fechadas, desde cedo, as BRs 101, próximo ao viaduto de Goiana, na Mata Norte, e na altura do Colégio Agrícola, em Escada, na Mata Sul; 232, próximo ao restaurante Rancho Alegre, em Caruaru, no Agreste, e próximo ao Corpo de Bombeiros, na saída de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú; 316, próximo à Serrinha, entre Ouricuri e Trindade, no Sertão do Araripe; e no Trevo do Ibó, em Cabrobó, no Submédio São Francisco (ao fechar nesse local, também ocorrem interdições nas BRs 116 e 428).

 O ato unificado é uma ação articulada nacionalmente pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), com todas as suas Federações, a partir da identificação do forte impacto que os cortes no orçamento, junto com outras medidas do governo federal, causam na agricultura familiar. A previsão para a Secretaria Especial da Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário (Sead) é de que seu orçamento caia de R$ 1,03 bilhão, neste ano de 2017, para R$ 790 milhões em 2018.

No programa de construção de cisternas, o governo Temer prevê fazer uma redução de R$248,8 milhões (2017) para R$ 20 milhões, em 2018. Com isso, agricultores e agricultoras familiares de todo o país podem ficar desassistidos. Em um período que o Semiárido brasileiro passa por uma forte seca, extinguir alguns programas ou diminuir os recursos nessas áreas pode contribuir também para uma situação de insegurança alimentar no país.

No Ministério do Desenvolvimento Social, os cortes no orçamento para a promoção da inclusão de famílias em situação de pobreza são de 52,5%; na distribuição de alimentos a grupos tradicionais a redução de recursos é quase total:   99.4%; e no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), nas modalidades de compra com doação simultânea, aquisição de sementes e compra direta os cortes chegam a 99,8%, saindo de R$ 318.627.982,00, em 2017, para R$ 750.000,00 , em 2018.

Os recursos para a obtenção de terras para a reforma agrária serão reduzidos drasticamente de R$ 257 milhões para R$ 34,2 milhões; enquanto os voltados para Habitação cairão de R$ 6,9 bilhões (2017) para R$ 0,00 (2018).

Além de todas essas questões, o governo complementa o seu desmonte no campo com a Reforma Trabalhista e a Lei da Terceirização, que atingem diretamente os assalariados e assalariadas rurais, já aprovadas no Congresso, e com a proposta de Reforma da Previdência.

Ana Célia Floriano
Assessoria de Comunicação


Postado em Notícias | Por

out 18

18 outubro 2017

Outubro Rosa: o que precisamos saber sobre o câncer de mama

Dr. Carlos Alberto Reis

Você sabia que o câncer de mama é o tipo mais comum de neoplasia entre as mulheres? Ele responde por 28% dos casos ao redor do mundo e, apenas no Brasil, deve registrar 1,2 milhão de casos entre 2016 e 2017, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Foi justamente para conscientizar as mulheres sobre a importância dos métodos de prevenção a essa doença que surgiu a campanha do Outubro Rosa, adotada por muitos países.

Outros dados alarmantes mostram que a desinformação ainda é um grande causador desse mal: de acordo com a Fundação Laço Rosa, metade das portadoras de câncer de mama não sabe qual é o tipo da sua doença e 71% delas não conhecem nenhum tipo de medicamento para tratá-la.

Para iniciar a abordagem desse assunto, devemos ter claro que o câncer de mama ocorre quando um ou mais nódulos são formados por células anormais que se multiplicam descontroladamente nas mamas. Essa multiplicação pode tornar-se progressiva, fazendo com que algumas células movam-se para outras partes do corpo da mulher e formam as chamadas metástases.

Não existe uma causa específica para o câncer de mama, mas há uma série de fatores de risco. Mulheres que ingerem mais de três doses de bebidas alcoólicas ao dia, por exemplo, têm mais que o dobro de chances de desencadear a doença do que as que não consomem. Dietas ricas em gordura, obesidade e sedentarismo também podem estar relacionadas ao desenvolvimento do câncer. Mulheres que começaram a menstruar muito jovens e demoraram para entrar na menopausa têm maior risco, bem como as que nunca tiveram filhos ou tiveram com idades mais de 30 anos. Aquelas que já tiveram casos de câncer de mama na família formam outro grupo de risco bastante sério. Por isso, elas devem ter um acompanhamento médico mais minucioso.

O fato é que a descoberta da doença pode ocorrer graças a uma medida extremamente simples: a autopalpação da mama, que pode detectar o surgimento de um nódulo a ser investigado. A maioria das mulheres, porém, não percebe o início da doença e só vai se dar conta quando o nódulo já está muito grande ou quando sintomas decorrentes de metástases aparecerem. Por isso, é preciso receber do médico as orientações de como realizar o auto exame corretamente e também fazer os exames preventivos periodicamente.

Diante da constatação do nódulo, deve-se realizar uma biópsia (retirada de um “pedacinho” para estudo laboratorial) para ter a confirmação ou não do câncer. Quando a doença é detectada precocemente, as chances de cura são praticamente totais. À medida que os cânceres detectados já estejam mais avançados, as chances vão diminuindo. No entanto, hoje podemos contar com tratamentos modernos e cada vez mais eficientes, em que, mesmo nos casos avançados, existe a possibilidade de conseguir manter a paciente viva e com boa qualidade de vida por muitos anos.

Dr. Carlos Alberto Reis é coordenador de Oncologia e Quimioterapia do Hospital San Paolo, centro hospitalar de média complexidade da Zona Norte de São Paulo.

 

 

 


Postado em Notícias | Por