Publicidade


Profissionais são formados para atender crianças monitoradas pelo Olhar para as Diferenças

24 maio 2022|Postado em:Sertão


Publicidade

 

Imagem: Divulgação

Ciclo formativo, que está no segundo módulo, é voltado a trabalhadores da saúde, da educação e da assistência social que atuam no Sertão do Araripe

 

As atividades do segundo módulo das formações do Olhar para as Diferenças estão abrangendo trabalhadores das áreas da saúde, da educação e da assistência social que atuam no Sertão do Araripe. O ciclo formativo, iniciado em abril, já impactou 385 pessoas. O objetivo das ações é contribuir com a qualificação dos profissionais que atuam com as crianças com deficiência de 0 a 6 anos atendidas pelo programa na IX Gerência Regional de Saúde (Geres), sediada em Ouricuri.


Publicidade



Com o tema “Aprofundando o Olhar”, o segundo módulo, que segue até 8 de junho, é ministrado na modalidade EAD em parceria com o Centro de Formação dos Servidores e Empregados Públicos do Estado de Pernambuco (Cefospe). Há, ao todo, 268 participantes. Já no primeiro módulo, realizado em março, 117 pessoas tinham sido qualificadas. Outros dois módulos devem ocorrer até o fim do próximo mês, concluindo o processo formativo após a implantação do Olhar para as Diferenças na IX Geres.

De acordo com a coordenadora estadual do Programa Olhar para as Diferenças, Flávia Veras, os ciclos formativos integram os esforços do Governo de Pernambuco para fomentar políticas públicas e fortalecer ações voltadas às crianças com deficiência e suas famílias no Estado. “Estamos atuando na perspectiva de contribuir com a formação dos profissionais que estão nos 11 municípios da IX Geres realizando esse atendimento às crianças e suas famílias”, explica.

PROGRAMA – Desde 2019, o Olhar para as Diferenças também atua nos 13 municípios que compõem a VI Geres, sediada em Arcoverde. Pela iniciativa, são monitoradas 521 crianças com deficiência nas áreas de saúde, educação e assistência social. Entre as ações realizadas, estão a abertura de salas de atendimento especializado nos municípios e a estruturação de locais para atendimentos de saúde, estimulação e reabilitação, além da habilitação de profissionais para atendimento, da entrega de kits de estimulação e reabilitação aos municípios e da entrega de cartilhas e de um guia de orientação às famílias.

 

Ascom SDSCJ

Deixar uma resposta


You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*