Publicidade


nov 26

26 novembro 2015

A capa do “Estado de Minas” vale mais que mil palavras


Publicidade



12313936_1040664462623622_3342746548166023141_n

Print do Diário de Pernambuco


Postado em Notícias | Por

nov 26

26 novembro 2015

Unicef reconhece resultados do Programa ViraVida do Sesi/PE‏

Os representantes do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) constataram, dia 17, os resultados positivos conquistados em Pernambuco pelo programa ViraVida, de reinserção social de jovens em situação de vulnerabilidade. Na ocasião, o chefe da plataforma do semi-árido brasileiro, como é denominado o Nordeste pelo Unicef, Robert Gass, e a consultora para proteção da infância da entidade, Irismar Silva, conheceram as ações adotadas pelo Serviço Social da Indústria no Estado (SESI/PE) para combater a exploração sexual de jovens e adolescentes nesses sete anos do programa, onde 500 jovens foram atendidos e quase 300 deles foram inseridos no mercado de trabalho.

Na visita ao Centro de Ensino Supletivo do SESI/PE, onde funciona o programa, Gass e Silva assistiram um vídeo institucional e esquetes teatrais nas quais os alunos do ViraVida retrataram situações de vulnerabilidade social e formas de denunciar os casos de abuso sexual. Eles também presenciaram depoimentos de alunos e ex-alunos sobre os impactos da iniciativa sobre os vínculos familiares, a auto-estima, a escolaridade e o mercado de trabalho. “O ViraVida me acolheu e me ensinou a não desistir. Agora, conto com a confiança da minha família. Hoje, eu acredito que terei um futuro brilhante”, afirmou a ex-aluna, T.A, de 19 anos, que é recepcionista na MRV Engenharia, encaminhada pelo programa, e atualmente sonha em fazer Engenharia Civil.

Publicidade


“Queremos parabenizar o SESI pela iniciativa de garantir o respeito aos direitos das crianças e adolescentes, uma causa que merece e precisa sempre de parceiros. Destacamos também o espírito do protagonismo juvenil que o programa trabalha”, avaliou Gass. “Ficamos satisfeitos em poder mostrar que o programa é um investimento social eficaz”, assegura o gerente de Educação do SESI/PE, Michael Groarke, lembrando que a entidade está aberta para formar parcerias em prol do ViraVida.

Rochélle Alves
Jornalista
Sesi Pernambuco
Assessoria de Imprensa


Postado em Notícias | Por

nov 26

26 novembro 2015

Deputado votado em Tabira justifica porque quer bebida alcoolica sendo vendida nos estádios

Imagem2194Argumento do deputado Antônio Moraes (PSDB) para defender o projeto de sua autoria que autoriza a venda de bebida alcoólica nos estádios de futebol:

será que o Grupo Petrópolis pagaria R$ 10 milhões à Arena Pernambuco para colocar uma placa da Cervejaria Itaipava se não lhe fosse dado o direito de vender cerveja aos torcedores que vão a campo?

Moraes não vê relação entre cerveja e violência, pelo menos nos estádios. Antonio Moraes é o deputado do Prefeito Sebastião Dias em Tabira.

Do Rádio Vivo

Publicidade


Postado em Sertão | Por

nov 26

26 novembro 2015

Bolsa Família na mira do Ministério Público em Solidão, inquérito civil foi instaurado

84028-consulta-bolsa-familia-pelo-nome-nis-cpf-online-1O Ministério Público confirma ao blog através do promotor Aurinilton Leão Carlos Sobrinho, designado para as Promotorias de Justiça de São José do Egito e Tabira, que instaurou Inquérito Civil de número 003/2015 para apurar responsabilidades pela execução do programa Bolsa Família no município de Solidão bem como possibilidade de solução ou mitigação dos problemas verificados, conforme noticiado.


Publicidade

O promotor deu prazo de dez dias ao município de Solidão para informar a qualificação completa (nome, nacionalidade, naturalidade, profissão, estado civil, filiação, RG, CPF, endereço e telefone) das pessoas responsáveis pela seleção de beneficiários do programa.

Também critérios para inclusão e exclusão de pessoas no programa, providências para corrigir falhas e inconsistências, relação dos beneficiários em 2015, dentre outras informações.

Do Rádio Vivo com Anchieta Santos


Postado em Sertão | Por

nov 26

26 novembro 2015

MPT disponibiliza o livro O Verso dos Trabalhadores gratuitamente na internet

Reunindo obras inéditas de Mia Couto, Eliane Brum, Xico Sá, Marcelo Rubens Paiva, Clara Arreguy, Walter Firmo, Geyson Magno e vários outros escritores e fotógrafos, o livro O Verso dos Trabalhadores está disponível para o público gratuitamente no site www.oversodostrabalhadores.com.br. A publicação, de autoria do Ministério Público do Trabalho (MPT), editada pela Terceiro Nome, foi produzida com recurso de multas envolvendo ações do MPT aplicadas a empresas que infringiram leis trabalhistas, especificamente destinados a ações de comunicação.

“O Verso dos Trabalhadores nasce do desejo de incentivar a reflexão sobre as profissões, suas simbologias e impactos na vida contemporânea. A partir dessa ideia, convidamos diferentes autores a fazerem literatura e fotografia especialmente para o projeto”, explica o jornalista Alessandro Soares que, juntamente com o colega de profissão Rodrigo Farhat, organizaram o livro. Os nove escritores produziram obras em diferentes gêneros literários, de crônica a carta, passando por artigo e conto. O único texto não inédito é a História de Dois Encontros, de Milton Hatoum, que assina o prefácio da edição.

Entremeando o material literário, sete ensaios fotográficos completam a obra. Dois são de autoria de Geyson Magno e outros dois do Tibério França. Avener Prado, Marlene Bergamo e Walter Firmo integram a lista com um ensaio cada. “As narrativas e os enquadramentos de imagens foram concebidos sem qualquer necessidade de obediência a regras e conteúdos, por vezes, superficiais, da notícia. Os textos de ficção aqui reunidos contribuem para uma melhor apreensão da realidade, mostrando novos ângulos e olhares, dado voz a afetos, dores e pensamentos”, argumenta Alessandro Soares.

O livro foi lançado em agosto deste ano, em Brasília, por iniciativa da Coordenadoria de Combate às Fraudes Trabalhistas (Conafret) do MPT.

Bate-papo com autores

O livro O Verso dos Trabalhadores foi apresentado ao público recifense durante o 2º Congresso Pernambucano de Trabalho Seguro, na terça-feira (24), à tarde, no auditório da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe). O evento foi promovido pelo Grupo de Trabalho Interinstitucional de Prevenção de Acidentes de Trabalho da Sexta Região (Getrin6) do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região.

Na ocasião, um dos organizadores do projeto, o jornalista Alessandro Soares, coordenoumesa-redonda com Geyson Magno, que assina dois ensaios fotográficos no livro, Gesseiros e Vaqueiros, e a escritora Clara Arreguy, autora do conto Isaulina.

AssinaturaOK-4


Postado em Notícias | Por

nov 26

26 novembro 2015

Cáritas Diocesana de Pesqueira sedia oficina “Troca de Saberes”‏

IMG_20151121_171841237Por Núcleo de Comunicação da Cáritas Diocesana de Pesqueira

No último sábado, (21), a Cáritas Diocesana de Pesqueira recebeu a oficina de “Troca de Saberes” do projeto “Parteiras – Um Mundo pelas Mãos” realizado pelo Instituto Nômades. Estiveram presentes profissionais da área de saúde do município de Pesqueira e as representantes do projeto, Júlia Morim e Daniella Gayoso.

IMG_20151121_151443249

IMG_20151121_165124426_HDRO objetivo da oficina foi para trocar experiências com os profissionais do município e conhecer a realidade diante da importância do parto normal e os seus benefícios. Além disso, o projeto visa valorizar o reconhecimento dos saberes e práticas das parteiras tradicionais. E em Pesqueira, algumas parteiras ainda praticam o seu ofício, na tribo indígena Xukurú.

“Parteiras – Um Mundo pelas Mãos” vem sendo realizado em Pernambuco desde 2008 através de uma pesquisa, e agora, eles retornam às cidades para trazer os resultados através de uma exposição fotográfica itinerante por fotografias impressas em tecido no formato 100 x 150 cm. E na cidade de Pesqueira, a exposição iniciou no dia 21 e segue até o dia 27, na praça Dom José Lopes, das 9h às 17h.

Rosanny Barreto

Núcleo de Comunicação


Postado em Notícias | Por

nov 26

26 novembro 2015

Campanha no Sertão do Pajeú aborda Trabalho e Exploração Sexual Infantil em forma de cordel‏

DSC_5246-credito-ascom-prefeitura-tabiraUma série de atividades culturais e educativas mobiliza, até o fim do mês, crianças e adolescentes, suas famílias e comunidades no Sertão do Pajeú, para a defesa e garantia de direitos e o enfrentamento à violência. A campanha, promovida pela ONG Diaconia com o apoio da agência alemã Pão para o Mundo, foi lançada na noite da última sexta-feira (20) e tem foco no Estatuto da Criança e do Adolescente, com destaque para os temas de Trabalho e Exploração Sexual infanto-juvenil.

DSC_5283-credito-ascom-prefeitura-tabiraDurante o lançamento, cerca de 300 pessoas estiveram na Praça Gonçalo Gomes, no centro da cidade de Tabira, acompanhando as apresentações das crianças declamando poesias sobre os temas. Também prestigiaram o evento: representantes da prefeitura e secretarias municipais, conselheiros tutelares e de Assistência Social, Coordenadoria da Mulher e a rede local de Proteção às Crianças e Adolescentes.

cordel-jogue-trabalho-infantil-pajeú

DSC_5336-credito-ascom-prefeitura-tabiraAs duas temáticas foram escolhidas por estarem contextualizadas com as principais violações de direitos vivenciadas pelas crianças na região: o trabalho em locais como feiras livres, comércios e construção civil, e a exploração sexual, estimulada pelas realidades de pobreza e abuso sexual no ambiente familiar.

De acordo com a assessora político-pedagógica Mabelle Almeida, a campanha estará nas praças e espaços públicos, com apresentações artísticas e distribuição de materiais educativos (cartazes e literatura de cordel) desenvolvidos em parceria com a Escola Municipal de Baraúnas, em São José do Egito, e o grupo Infância Rimada, de Tabira. Um dos diferenciais da campanha é trazer os temas de forma contextualizada, através de poesias, desenhos e xilogravuras produzidos pelas próprias crianças e adolescentes durante as oficinas promovidas pelo projeto.

Uma das alunas da Escola Baraúnas destacou, em versos, os direitos garantidos para as crianças de viverem sua infância com liberdade, e não submetidas ao trabalho ou à exploração sexual: “Criança é pra brincar, correr, pular, estudar. É preciso se divertir, pra assim poder sonhar, e no futuro permitir seu desejo realizar”, destaca o verso.

Campanha Ser Criança – A oportunidade também será aproveitada para a divulgação da campanha Ser Criança, que levanta recursos para projetos da Diaconia com crianças e adolescentes no Sertão do Pajeú, Oeste Potiguar e Região Metropolitana do Recife. Para saber mais, acesse o site da Diaconia. www.diaconia.org.br.

Carlos Henrique Silva

Assessor de Comunicação

D I A C O N I A


Postado em Sertão | Por

nov 26

26 novembro 2015

Troca de sementes crioulas incentiva segurança alimentar

DSC09694

Feira promovida pela Secretaria de Agricultura acontece em Garanhuns, nesta quinta-feira (26)

Com o intuito de incentivar e fortalecer o cultivo, a 2ª Feira de Troca de Sementes Crioulas acontecerá na quinta-feira, 26/11, em Garanhuns. Cerca de 350 agricultores, dos 32 municípios do Agreste Meridional e região, estarão expondo e trocando mais de 40 variedades de sementes. O evento acontece no Parque Euclides Dourado, das 8h às 17h.

 DSC09692

As sementes crioulas, conhecidas como “sementes tradicionais”, são desenvolvidas, adaptadas ou produzidas por agricultores familiares, assentados da reforma agrária ou indígenas. As variedades possuem como característica a adaptabilidade local, independente da qualidade do solo. O agricultor tem domínio total do processo de produção, que exige menor utilização de insumos ou adubo, e pouco uso de agrotóxico.

“A conservação desta cultura faz parte de uma campanha mundial de soberania dos povos quanto à posse de suas sementes, como estratégia de segurança alimentar e de perpetuação da cultura e identidade dos agricultores. Essas sementes possuem história, faz parte da culinária local, gerações de agricultores foram alimentados por essas sementes”, declarou o secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota. Ele reforçou, ainda, que a feira ajuda na disseminação das espécies em fase de desaparecimento, preservando as raízes históricas das comunidades rurais de Pernambuco.

De acordo com Pedro Balensifer, extensionista do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), essas sementes são o contraponto aos grãos transgênicos, que não podem ser guardados por conta da lei de patentes. “A semente crioula é uma semente de liberdade e a transgênica de dependência, já que ela não pode ser guardada para o replantio no próximo ano. Além disso, as pessoas ganham na qualidade da alimentação, já que as sementes crioulas não são modificadas. A saúde começa pela alimentação. As transgênicas não podem ser armazenadas e o agricultor fica dependente de sempre precisar comprar, anualmente, novas sementes em lojas agropecuárias”, pontuou.

Em três anos de trabalho com sementes crioulas, Balensifer já catalogou 25 variedades de feijão, 19 de fava e 06 de milho. O IPA possui um Banco de Sementes Crioulas para doações e/ou trocas, em Garanhuns, e o armazenamento pode ser feito em garrafa pet, vasos metálicos ou tambores plásticos.

Durante a feira, também haverá variedades de jerimum, melancia, entre outras sementes, além de mudas frutíferas. A expectativa é que 600 quilos de sementes circulem pela feira. Na programação também estão previstos roda de diálogo, palestras e debates. A 2ª Feira de Troca de Sementes Crioulas é promovida pela Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (Sara), através do Grupo de Estudos, Sistematização e Metodologoa do IPA (Gema/IPA), e conta com o apoio das seguintes instituições: Cáritas, Centro Sabiá, Coopaf, Coopaga, Fetape, STR, Coletivo Jupago Kreká, Nedet, Núcleo Agrofamiliar, Prefeitura de Garanhuns e Serta, entre outras.

Núcleo de Comunicação do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA)


Postado em Notícias | Por

nov 26

26 novembro 2015

Jovem de São Paulo troca experiência com assentados do sertão do Pajeú‏

Diogenes 1Kátia Gonçalves – Comunicadora popular do Cecor

Na manhã desta quarta-feira (25), Diógenes Rabello, estudante de mestrado em geografia pela Universidade Estadual Paulista – Campus Presidente Prudente (FCT/UNESP), visitou as experiências da agricultura familiar, com base na agroecologia, praticadas pelas famílias agricultoras do Assentamento Barra Nova, localizado a 24km de Serra Talhada, sertão do Pajeú. Durante a visita, o jovem conheceu a produção de hortas, plantas frutíferas e nativas.

Após a visita, Diógenes conheceu a estrutura da ONG Centro de Educação Comunitária Rural (Cecor), com o propósito de entender como a Instituição incentiva a prática agroecológica, através da assistência técnica, nos municípios de atuação. “Por vim de uma região tradicional de populações camponesas, do Pontal Paranapanema(SP), nossa dificuldade em implementar a agroecologia é a pulverização área de agrotóxico protagonizado pelas usinas de cana de açúcar. Por isso, vim conhecer o Cecor, para levar esses ensinamentos e aplicá-los na nossa região”.

DiogenesO jovem interessado em mudar a realidade das 68 famílias do Assentamento Dom Tomás Balduín, no município de Sandovalina, em São Paulo (SP), onde a família do mesmo mora, quer conhecer, na prática, como a agroecologia se comporta em cada região do Brasil. “Conheci essa palavra “agroecologia”, na faculdade e, a partir de então, quero beber mais dessa fonte, conhecer e defender essa prática porque, além de ter o caráter de agricultura que favorece a preservação do meio ambiente, no sentido de trabalhar com os recursos naturais, tem uma proposta política-social no enfretamento à hegemonia do capitalismo no campo”, concluiu Diógenes.

Ao ser questionado sobre os desafios, ele falou que um deles é incentivar a agroecologia e a quebra do capitalismo da monocultura, do agrotóxico, afim de que todos entendam que é possível uma nova forma de trabalho com a terra e socialmente mais justa.  No final do curso de mestrado, Diógenes vai apresentar o projeto de pesquisa sobre: “Expansão do Agrohidronegócio canavieiro no Pontal Paranapanema (SP) e os desdobramentos para agroecologia: Estratégias de reprodução dos camponeses”.


Postado em Sertão | Por

nov 26

26 novembro 2015

Municípios têm até o próximo dia 30 para corrigir pendências ou entrar com recursos no Escritório de Projetos

Escritório de Projetos2

Foto: Douglas Fagner

A Secretaria de Planejamento e Gestão recebe, até a próxima segunda-feira (30), as correções de pendências e as interposições de recursos do edital do Escritório de Projetos. São investidos R$ 10 milhões para que os municípios possam financiar a elaboração de projetos de engenharia. Nos dois casos, os pedidos precisam ser protocolados na Secretaria até o fim do prazo e as dúvidas podem ser tiradas pelo email escritoriodeprojetos@sepalg.pe.gov.br ou pelo telefone (81) 3182.3865.

De acordo com a gerente do Escritório de Projetos, Daniela Medeiros, os recursos e as pendências serão objeto de novas análises realizadas pelas secretarias finalísticas. “O resultado final da lista dos municípios e consórcios contemplados pelo edital sairá no dia 29 de dezembro e o termo de adesão será assinado no dia 15 de janeiro”, garantiu Daniela.

O resultado preliminar do edital foi divulgado no último dia 9, no Palácio do Campo das Princesas, pelo governador Paulo Câmara e pelo secretário de Planejamento e Gestão, Danilo Cabral. Foram selecionadas 47 propostas, sendo 12 consorciadas e 35 individuais, para projetos de engenharia nas áreas de infraestrutura urbana e rural, saúde, meio ambiente e sustentabilidade e desenvolvimento social.

Considerando as microrregiões do Estado, foram beneficiados 47 municípios do Agreste, 39 da Zona da Mata, 35 do Sertão e dois da Região Metropolitana do Recife. “O Escritório de projetos foi um compromisso de campanha de Paulo que, em menos de um ano, está sendo cumprido. Já havíamos lançado o edital no primeiro semestre, e agora o resultado. Até janeiro de 2016 a primeira parcela, no valor de R$ 2 milhões será liberada”, explicou Danilo na ocasião.

As propostas foram analisadas e selecionadas a partir de critérios de hierarquização. Tiveram prioridade as demandas apresentadas por consórcios. Também foram levados em consideração requisitos como a existência de linhas de financiamento garantidas, a população com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), o maior número de pessoas beneficiadas e o atendimento à população residente em áreas de risco.

IMPRENSA PERNAMBUCO


Postado em Notícias | Por

Página 679 de 928« Primeira...102030...677678679680681...690700710...Última »