Publicidade


Tradição, cultura e beleza marcam Festival de Quadrilhas em Petrolina

10 jun 2018|Postado em:Sertão

 
Inspirada na obra de Guimarães Rosa, Buscapé foi a grande campeã de 2018
Passos ritimados, figurinos coloridos, vestidos rodados e muita animação marcaram o Festival Regional de Quadrilha Junina, organizado pela Prefeitura de Petrolina, na noite deste sábado (9), na quadra do Sesc. O público lotou o espaço que foi transformado em um verdadeiro arraiá.
A apresentação que rendeu o primeiro lugar na competição foi da quadrilha junina ‘Buscapé’ que transformou a quadra em um pedaço de Caatinga.  O grupo, do bairro do Kidé , em Juazeiro, apresentou a história de amor entre Diadorim e Riobaldo, do clássico da literatura brasileira ‘Grande Sertão Veredas’, de Guimarães Rosa e foi ovacionado pelo público. “Estamos muitos felizes com essa conquista. Lutamos para colocar nossa quadrilha na quadra, fazer o melhor e, hoje, estamos tendo essa recompensa. Agradeço a organização pela possibilidade de participar”, comentou José da Silva, vice-presidente da agremiação.
A animação que era vista na plateia também era sentida pelos integrantes. Daniel Vilante, bailarino, não conteve a alegria. “É um momento de muita satisfação. Foram meses de ensaios e de luta para apresentarmos um grande show para todos. Esse momento é de muita emoção”, relatou.
Neste ano, o Festival de Quadrilhas, que tem o apoio da TV Grande Rio, recebeu grupos de outras cidades ganhando caráter regional. Os grupos foram escolhidos por meio de seleção pública. “Foi uma grande novidade que só trouxe benefícios. A magia do São João não tem fronteiras e nós, nordestinos, somos todos irmãos e celebramos essa festa sem bairrismos e preconceitos. Foi um evento muito bem organizado”, destacou a professora Maria Célia, que prestigia a mais de seis anos do festival.
Em segundo, com uma pequena diferença de pontuação, a quadrilha junina ‘Encanto Nordestino’, da comunidade do Pedro Raimundo, em Petrolina, fez do arraíá um picadeiro. Com muito luxo, cores e brilho, o grupo armou a lona e fez um verdadeiro espetáculo circense que, também, cativou o público.  O terceiro lugar também ficou por Petrolina. A quadrilha ‘Danado de Bom’ da Vila Mocó, falou sobre a relação entre os pescadores e as rendeiras no litoral nordestino.
A noite de festa ainda contou com as apresentações das quadrilhas petrolinenes: ‘Balão Dourado’ e ‘Forró Xaxado’; ‘Magia Matuta’, da cidade de Ibimirim, Pernambuco; e das baianas: ‘Luar do Sertão’, de Juazeiro, e ‘Estrela do Sertão’, de Sobradinho. O secretário executivo de Cultura, Cássio Lucena, avaliou de forma positiva a realização do Festival. “Fizemos um belíssimo espetáculo. A cultura, mais do que nunca, foi consolidada e evidenciada. Presenciamos um verdadeiro manifesto popular, onde ficou claro que o povo gosta de arte, de cultura. A gestão Miguel Coelho está de parabéns por fomentar esses e outros espaços”.
Premiação
A quadrilha vencedora levou o prêmio de R$ 7 mil. Enquanto que o segundo e terceiro lugar receberam respectivamente, R$ 6 mil e R$ 4 mil. Além dos valores financeiros, os grupos foram contemplados com troféus que são verdadeiras obras de arte confeccionadas de forma exclusiva pelo artista Cícero Rodrigues, da Casa do Artesão.
O festival também premiou as categorias:
Noivo: Quadrilha Encanto
Noiva: Quadrilha Encanto
Marcador: Buscapé
Rei: Luar do Sertão
Rainha: Luar do Sertão
Figuro: Encanto Nordestino
Torcida: Forró Xaxado
Casal Matuto: Balão Dourado

Welington Junior
Assessor de Comunicação Secretaria de Educação

Deixar uma resposta


You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*